segunda-feira, 14 de maio de 2012



É nesta atmosfera, de amor místico que o Café em Verso e Prosa vai festejar o mês de maio. Que é tido como o mês do amor. O sarau que acontece mensalmente há sete anos no Empório Café organizado pela atriz e produtora Suzy Lopes, pela primeira vez irá receber uma direção, quem assina as performances desta noite é o teatrólogo paraibano Paulo Vieira. E foi ideia dele trazer para o palco do Café o poema erótico “Cântico dos Cânticos”, que está na Bíblia.
Autoria atribuída a Salomão, filho do Rei Davi. Cânticos dos Cânticos é um livro curto com apenas oito capítulos. Por ser um poema escrito em uma linguagem considerada sensual, sua validade como texto bíblico já foi questionado ao longo dos tempos. O poema fala do amor entre o noivo e sua noiva. O nome de Deus só aparece nele de forma abreviada, em 8,6, "uma chama de Iah(weh)" Apesar de mostrar alguns vislumbres da corte de Jerusalém, o cenário campestre dá o tom do enredo. O autor faz alusões a jardins, árvores, flores, montanhas arborizadas, animais selvagens, vinhas e fontes. Os locais variam de Em-Gedi e Jerusalém: “Como um cacho de Chipre nas vinhas de En-Gedi, é para mim o meu amado.” (1:14); “Formosa és, amiga minha, como Tirza, aprazível como Jerusalém, formidável como um exército com bandeiras.” (6:4), no sul, até os montes Hermom: “Vem comigo do Líbano, minha esposa, vem comigo do Líbano; olha desde o cume de Amana, desde o cume de Senir e de Hermom, desde as moradas dos leões, desde os montes dos leopardos.” (4:8) e Líbano: “O rei Salomão fez para si um palanquim de madeira do Líbano.” (3:9); “Vem comigo do Líbano, minha esposa, vem comigo do Líbano; olha desde o cume de Amana, desde o cume de Senir e de Hermom, desde as moradas dos leões, desde os montes dos leopardos. Favos de mel manam dos teus lábios, minha esposa! Mel e leite estão debaixo da tua língua, e o cheiro das tuas vestes é como o cheiro do Líbano. És a fonte dos jardins, poço das águas vivas, que correm do Líbano!”
Na noite do sarau serão falados apenas seis dos oito cantos do poema original, foi preciso adaptar primeiramente pelo tempo do evento, pois se trata apenas da performance de abertura do sarau, depois ele segue em seu formato normal de abrir o microfone para que o público faça suas récitas também. Além  de ter seu habitual varal com poemas e sua decoração dentro do tema. O poema trás a voz feminina da amada que será interpretado pelas atrizes Suzy Lopes, Cely Farias, Kassandra Brandão, Thais Piquet, a dançarina Silvia Xavier e a cantora Mira Maya. A voz masculina terá como interprete o ator Omar Brito. Ainda haverá o musico Geovan Morais fazendo o acompanhamento musical da noite. Dentro da programação haverá as performances individuais como a dança de Silvia Xavier e Mira Maya e Geovan Morais mostrando suas músicas, e todas as atrizes trazem performances individuais.
Paulo Vieira já é um freuentador do sarau, está frequente em quase todos os saraus, além de um querido amigo é meu orientador no curso de teatro na UFPB – Universidade Federal da Paraíba. Que termino em dezembro defendendo um TCC – Trabalho de Conclusão de Curso que trata do teatro de W.J. Solha. Então ele me deu “Cântico dos Cânticos” como tema para o sarau, e eu na lata o convidei para dirigir e fiquei muito feliz dele ter aceitado, pois gosto de trabalhar entre amigos, e esta noite antes de tudo será uma grande celebração ao amor, amizade, a poesia e a arte, e para esta celebração teremos vinho e uvas, será algo inspirador e antropofágico.  Estamos preparando uma noite muito romântica além de sensual, acho que todos irão gostar. Eu já estou adorando participar, cada ensaio tem sido uma festa ao amor.


SOBRE PAULO VIEIRA – O diretor da noite
Licenciado em Educação Artística, pela Universidade Federal da Paraíba (UFPb), fez mestrado e doutorado em Artes, Concentração em Teatro, na Universidade de São Paulo, sob a orientação do Prof. Dr. Sábato Antônio Magaldi. No mestrado escreveu uma dissertação sobre a dramaturgia de Paulo Pontes, A Arte das Coisas Sabidas (publicado pela Editora Universitária, João Pessoa, 1998), e no doutorado defendeu tese sobre a dramaturgia de Plínio Marcos, Plínio Marcos: A Flor e o Mal (publicada pela Editora Firmo, Rio de Janeiro, 1994).
É professor da UFPb no Departamento de Artes, desde 1982 e já dirigiu os espetáculos: Júlio César, de William Shakespeare, em 1981, com produção da Escola Waldorf de São Paulo; Última Estação, de Álvaro Fernandes, em 1991, com a produção do Grupo Teatro Vivo da UFPb; A Farsa do Advogado Pathelin, de autor anônimo, em 1993, com a produção do Grupo Quem Tem Boca é Pra Gritar. Noite Escura, 1998, em que dirigiu e escreveu o texto que trata da filosofia de Santa Teresa D’Ávila. Publicou em 2001 o romance O Ronco da Abelha, pela editora Beca, São Paulo.
Recebeu os seguintes prêmios: Melhor Diretor, no XVI Festival Nacional de Teatro, em Campina Grande, pelo espetáculo Última Estação, 1991; Troféu Transparências e Irreverências, de Melhor Profissional do Ano, pelo espetáculo Última Estação, em Campina Grande, 1991; Melhor Autor, no XVII Festival Nacional de Teatro, em Campina Grande, Pb, pelo texto Anayde, 1992; Melhor Autor, no XX Festival Nacional de Teatro de Ponta Grossa, Pr, pelo texto Anayde, 1992; Melhor Autor, no III Festival Nacional de Teatro de João Pessoa, Pb, pelo texto Anayde, 1993; Prêmio Palmas de Melhor Diretor, em Campina Grande, Pb, pela direção de A Farsa do Advogado Pathelin, 1994; Prêmio de Melhor Diretor, no Festival Nacional de Ponta Grossa, Paraná, pelo espetáculo Última Estação, maio de 1994; Prêmio Destaque em Dramaturgia na VI Mostra Estadual de Teatro e Dança, em João Pessoa, Pb, pelo texto Não Se Incomode Pelo Carnaval, 1997; Prêmio Destaque em Dramaturgia no IV Fenart, em João Pessoa, Pb, pelo texto Não Se Incomode Pelo Carnaval, Prêmio de Melhor Texto Original no VIII Festival Nacional de Teatro, em Anapólis, Go, pelo texto Não Se Incomode Pelo Carnaval, 1998. Recentemente foi premiado pela FUNESC com a publicação de um romance que está para ser lançado até julho deste ano.

SERVIÇO:
Café em Verso e Prosa
AMOR MÍSTICO – Experimentação poética
Direção: Paulo Vieira
Com: Suzy Lopes, Cely Farias, Mira Maya, Kassandra Brandão, Silvia Xavier, Omar Brito e Geovan Morais.
Empório Café
Av. Coração de Jesus, 199 – Tambaú (Por trás da feirinha)
Data: 15 de maio de 2012  
Hora: 20:30
Entrada Grátis!
Informações: 8801-8533 Suzy Lopes.

0 comentários:

Postar um comentário